ESTADO DE MT NÃO DISPÕE DE ESTRUTURA PARA ENFRENTAR PROBLEMÁTICA SOCIAL DOS CATADORES DE LIXO


Alair Ribeiro/MidiaNews

Segundo recentes pesquisas que temos conhecimento, a respeito da inoperância do sistema de destinação correta de resíduos sólidos, chegou-se á constatação que há apenas uma empresa privada nesse setor, aqui no Estado de Mato Grosso, que se intitula responsável pela destinação final de apenas parte de alguns desses resíduos.


Nas últimas notícias sobre o assunto, constam inúmeras notificações por parte do poder judiciário, através de Termo de Ajustamento de Conduta - TAC, emitidos pelo Ministério Público do Estado, que por si evidencia a realidade caótica de diversos Municípios do Estado, em situação de improbidade administrativa.

Imagem retirada do site do Ministério Público do Estado de Mato Grosso

A coleta e destinação correta do lixo vêm sendo negligenciada ao longo dos anos pelo órgãos responsáveis, resultando na geração de mão de obra barata e trabalhos análogos a situação de escravidão nos lixões a céu aberto. Aqueles popularmente conhecidos como catadores de lixo.


A proposta do grupo INER, através do programa “LIXO ZERO, SOCIAL 10” é trazer um plano que vai mudar o paradigma da problemática do lixo no Brasil, e que não carece de vontade e nem de apoio político, pois é único e exclusivamente implantado e gerido pela iniciativa privada.

A evolução natural do projeto, resultou na elaboração de uma empresa com expertise na fabricação e implantação de usinas de beneficiamento lixo, com o aproveitamento dos descartes volumosos e orgânicos.


Em parceria com Sindicato Nacional dos Decoradores e Tapeceiros, buscou-se a regulamentação da profissão dos decoradores e tapeceiros no Brasil, sendo esta instituição responsável por ministrar cursos profissionalizantes de móveis, tapeçaria e decoração para os “catadores de lixo”, que ainda hoje puxam carroças pelas ruas ou disputam o espaço com urubus em lixões, em busca de sobrevivência, mas que agora farão parte de uma cooperativa de recuperação e fabricação de móveis.

Centro de Transformação Final - Sistema INER

A mudança não será apenas de recolocação desses profissionais em uma profissão digna, mas também na maneira de tratarmos os resíduos sólidos, que gerará transformação empresarial, cultural e política.


O lixo é um excelente ramo de atividade, já que, tudo que retira do lixo são subprodutos que voltam ao mercado na mesma forma ou em outra forma de utilização.


O grupo INER está preparado para reaproveitar 100% (cem por cento) dos resíduos sólidos e desta forma, atender na integra a Lei 12.305/2010, o que vai resolver em definitivo a pressão que estão sofrendo os prefeitos no Brasil, com relação à responsabilidade criminal que lhes impõe a lei, como também suprir amplamente toda a carência com um novo Sistema eficiente e muito bem estruturado em todas as suas esferas de atuação.


Acompanhe nossos avanços e últimas notícias através do link: https://www.elosocialmt.org/blog


Por: Eliane Medeiros - Revisão: Ivete Klein e Ivany Reis.

85 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo