top of page

A PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ - MT INAUGUROU A INSTALAÇÃO DAS PRIMEIRAS 50 LIXEIRAS SUBTERRANEAS.


Foto Prefeitura de Cuiabá - Divulgação

A Prefeitura informou que essa medida faz parte do planejamento de melhorias na prestação do serviço de recolhimento e destinação de resíduos sólidos e tem o propósito de incentivar aos moradores, a cultura da reciclagem, evitar o descarte inadequado de resíduos sólidos, melhorar a saúde pública e avançar no caminho da sustentabilidade.


Esses recipientes são colocados na superfície, diferenciando qual tipo de lixo pode ser depositado neles: secos e úmidos e contam com três contêineres semienterrados, com capacidade para suportar até 1.000 litros de lixo cada.


Em Cuiabá hoje, embora tenha potencial para reciclagem de 200, apenas 25 toneladas são recicladas, o que equivale 5% do lixo coletado, visto que a coleta diária é de 500 ton. Com esse sistema e parceria das cooperativas, serão reaproveitados 100% do lixo ali depositado e ajudará na melhoria do visual da cidade.


Foto Carlos Palmeira G1

As lixeiras serão colocadas nas Praças da região central da capital mato-grossense, e os primeiros recipientes foram instalados na Praça Alencastro de Cuiabá. Ao todo serão instalados 50 (cinquenta) lixeiras, os demais primeiros conjuntos serão colocadas nas praças: 8 de Abril, Ipiranga e praça Popular e, depois expandir para pontos de grande fluxo do Centro Histórico da Capital. São lixeiras subterrâneas semelhantes ás já existentes em São Paulo e na Bahia.


Esse sistema mesmo moderno e inovador dependerá da colaboração ativa do cidadão, em ajudar a separar corretamente o lixo e na preservação do equipamento. A execução da coleta é otimizada, visto que será realizado em menos vezes, e transportado em veículos especificamente equipados para realizar a retirada dos contêineres, despejar os materiais no caminhão e devolver os compartimentos novamente ao espaço construído no subsolo.


blogdovaldemir.com.br

Segundo a Prefeitura, o lixo orgânico, como restos de alimentos, será levado para um novo aterro sanitário, já o lixo seco deve ser destinado para reciclagem em cooperativas. Apesar desse modelo de coleta contribuir em muito com a limpeza da cidade, ainda está aquém de atender a Lei nº 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que em seu artigo IX determina que: “Na gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, deve ser observada a seguinte ordem de prioridade: não geração, redução, reutilização, reciclagem, tratamento dos resíduos sólidos e disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos.”


O INER, é uma empresa de capital privado, criado pela instituição social, Confederação do Elo Social, com o objetivo de contribuir na implementação da Lei 12.305/2010 e criar assim, um cenário seguro para investidores no Brasil, apresentando soluções viáveis e tecnicamente lucrativas, adequadas dentro dessa lei.


As Usinas INER estarão prontas para transformar em riqueza todo o lixo captado; reaproveitar 100% dos resíduos orgânicos e sólidos; executar toda a logística integrada e interligada entre todos os Centros de Triagem e Transbordos e Usinas de Compostagem; realizar o recebimento, separação, encaminhamento e distribuição dos subprodutos para as indústrias e mercados correspondentes; fazer a gestão completa das Usinas de reciclagem do início até a entrega das chaves aos empresários e investidores e após a entrega fazer a gestão como também a manutenção das usinas em todo o Território Nacional.


Sistema INER - Ecologicamente Correto -

Socialmente Integrado - Economicamente Viável


Por: Ivany Reis, OMS 8673, Diretora Estadual, Elo Social MT

Revisão: Ivete Klein, OMS 8666, Presidente Estadual FES/MT



72 visualizações2 comentários

2 comentarios


snacarlos
snacarlos
17 may 2019

esse projeto poderia muito bem ser implementado em cidades com mais de 50 mil habitantes.

Me gusta

Maxwuell Mariano
Maxwuell Mariano
18 abr 2019

Ótima Iniciativa. Continuemos neste Trabalho de Conscientização e Ação.

Me gusta
bottom of page